Home / Edição 82 / WHEY PROTEIN PARA MULHERES: MITOS E VERDADES!

WHEY PROTEIN PARA MULHERES: MITOS E VERDADES!

Vale a pena a utilização de uma Whey Protein elaborada especificamente para o público feminino?
Na verdade, o Whey Protein na versão feminina é uma pura jogada de marketing. Tanto o homem quanto a mulher devem consumir uma Whey Protein de qualidade. A indústria acrescenta Colágeno na fórmula (o que reduz o custo do produto), Isoflavonas e outros adendos que teoricamente fariam do produto uma melhor opção para as mulheres. O rótulo cor de rosa associado com alguma musa Fitness e pronto: a mágica está feita. Fuja desse tipo de marketing!

Mas Colágeno não é bom para a qualidade da pele?
O Colágeno, assim como Queratina, Actina, Miosina, Hemoglobina, Enzimas, entre outros, são proteínas. Portanto, para que sejam corretamente sintetizados em nosso corpo, é necessária uma ingestão adequada de alimentos fonte de proteínas. Feito isso, focando agora no Colágeno, é importante também a ingestão de cofatores de sua síntese, como vitamina C, Selênio, Silício Orgânico, Zinco, Manganês, entre outros. E igualmente importante é controlar o processo de emagrecimento (quando este for o objetivo) para que ele aconteça de maneira gradativa. Uma redução abrupta no peso corporal, como acontece em dietas restritas ou em cirurgia bariátrica, proporciona perda no tecido estrutural. As pessoas geralmente associam isso apenas com a massa muscular. Mas o mesmo ocorre com todos os tecidos proteicos, incluindo o Colágeno. A crença de que a suplementação com Colágeno tipo I Hidrolisado vai ajudar na qualidade da pele não tem fundamentação. Ao ser ingerido, será degradado em vários aminoácidos, que serão recrutados em nosso organismo não necessariamente para sintetizar Colágeno. Não confundir com a suplementação com Colágeno tipo II, pois essa apresenta grandes benefícios para a saúde articular, como discutiremos em um momento oportuno.

 

A Whey Protein deve ser ingerida apenas por atletas?
De maneira alguma. A Whey Protein, assim como outros suplementos proteicos (proteína isolada da carne, proteína isolada da ervilha, proteína isolada do arroz, Albumina, Caseína, etc), podem complementar a dieta alimentar de alguém com alguma dificuldade no consumo de alimentos fonte de proteínas (carnes, ovos, leite e derivados). Essa dificuldade pode acontecer por falta de apetite, dificuldade de mastigação de carnes, falta de disponibilidade de alimentos proteicos fora de casa, praticidade, entre outros. Portanto, crianças, adolescentes, idosos, pessoas se recuperando de alguma patologia, para citar alguns exemplos, poderiam se beneficiar da suplementação com Whey Protein.


Meu objetivo é emagrecimento! Posso ter algum benefício suplementando com Whey Protein?

Sem dúvida! Vejo que as pessoas que desejam emagrecer associam suplementação nessa fase com algo para ter um efeito direto na queima de gordura. Por isso, geralmente investem seu dinheiro em termogênicos. Mas se em alguma refeição do dia, a ingestão de proteínas estiver baixa, o uso de Whey Protein pode ser uma boa medida sim. Se for necessário algo para maior saciedade, sugiro um mix entre Whey Protein e Caseína. Fica ótimo nas refeições intermediárias. Vale lembrar que em uma dieta para emagrecimento (hipocalórica), é fundamental a ingestão adequada de proteínas visando evitar a perda de massa muscular no processo.

Uma gestante pode utilizar Whey Protein?
Se tiver alguma dificuldade alimentar que impeça o consumo por meio de alimentos, pode sim. Minha única observação seria para a administração de um Whey Protein isento de corantes, aromatizantes e adoçantes artificiais. Hoje já temos várias opões no mercado.
É verdade que se eu levar Whey Protein ao fogo, a proteína será perdida?
A confusão está no termo “desnaturação”. O aquecimento desnatura a proteína, mas isso não significa que ela perderá suas propriedades. Se isso fosse verdade, não poderíamos grelhar o bife ou cozinhar o ovo. O processo de desnaturação, inclusive, melhora a biodisponibilidade da proteína no alimento. Portanto, você pode sem problemas utilizar a Whey Protein em suas receitas.
Qual o melhor horário para se utilizar Whey Protein?
Pela característica de uma rápida velocidade de absorção, o uso da Whey Protein se popularizou logo após o exercício. Realmente é um momento muito interessante de se estimular a síntese proteica, mas não o único. Segundo o último posicionamento da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva, devemos fracionar a ingestão diária de proteínas, que normalmente gira em torno de 2 gramas/kg/dia, em 5 – 6 refeições diárias. O intervalo entre as refeições deve ser entre 3 e 4 horas, e a quantidade média por refeição em torno de 20 a 40 gramas. Isso vai depender da variação do peso corporal de cada um. Obviamente um homem com 100 kg e baixo percentual de gordura vai necessitar de mais proteínas do que uma mulher com 50 kg também com baixo percentual de gordura. Por exemplo, enquanto o homem necessitaria de 200 gramas de proteínas ao dia, a mulher necessitaria de 100 gramas ao dia. Em 5 refeições diárias, enquanto o homem deveria ingerir 40 gramas de proteínas, a mulher, em torno de 20 gramas. E alguém com sobrepeso ou obesidade, pesando por exemplo 140 kg? Como ficaria o cálculo? Nesse caso, consideraríamos um suposto peso ideal ao invés de utilizar os 140 kg no cálculo.

Mas onde eu quero chegar com essa explicação?

Quero que vocês tenham uma visão global do dia alimentar e não fiquem presos apenas na famosa história da “janela de oportunidades” que se abre logo após o exercício ou “nutriente timing”. Muitas vezes, após o treinamento, você já vai para casa e realiza uma refeição com alimentos com boas quantidades de proteínas, como frango ou ovos por exemplo. Isso tornaria desnecessário o consumo de Whey Protein logo após o exercício. Mas pode ser que você tenha algum horário do seu dia com alguma carência de proteínas, como por exemplo no meio da manhã ou no meio da tarde. Nesse caso, para você o uso da Whey Protein seria mais interessante nesses horários, do que logo após o exercício.
E qual Whey comprar? Concentrada, Isolada ou Hidrolisada?
Para estimular a síntese proteica, tanto faz. Mas a grande diferença está na concentração e digestibilidade. Se você apresentar alguma intolerância a lactose, pelo menos o isolado é o recomendado. Algumas pessoas não apresentam necessariamente uma intolerância à lactose, mas sentem-se muito mais confortáveis com o uso da Whey Hidrolisado. Mas não podemos desconsiderar a grande diferença de custo entre elas. Um bom custo x benefício está na Whey conhecido como “3W”, que mistura os três tipos.
Dúvidas de muitas mães: crianças podem utilizar Whey Protein?
Assim como para os adultos, se houver necessidade de adequação do aporte proteico, por dificuldade de ingestão dos alimentos fonte de proteínas, a suplementação pode ser uma boa alternativa. Hoje temos iogurtes, cereais, sopas, bolachas, achocolatados e outros produtos enriquecidos com Whey Protein. Portanto, existem diversas alternativas para essa adequação da ingestão de proteínas. Principalmente considerando que crianças possuem maior dificuldade com a aceitação pelo sabor. Agora, em se tratando de uma criança esportista, com elevado gasto energético, pode acontecer uma situação da suplementação de Whey Protein com carboidratos após o exercício ser útil com relação ao processo recuperativo. O que fará mal para a saúde de uma criança será uma alimentação baseada em refrigerantes, bolachas e biscoitos açucarados e não a introdução de uma proteína com tão elevado valor nutricional quanto a Whey Protein.

Conclusão
A suplementação com Whey Protein pode ser muito interessante para inúmeros públicos. Uma criança ou adolescente com baixo consumo de proteínas por aversão a alimentos fonte desse nutriente; um idoso com dificuldades na mastigação de carnes; um vegetariano para complementar sua ingestão de proteínas (para o vegano existem proteínas de origem vegetal, como arroz, ervilha, lentilha, soja); para alguém que esteja na recuperação de alguma patologia debilitante do estado nutricional, entre outras aplicabilidades. O uso da Whey Protein ficou conhecido para aqueles que buscam aumento da massa muscular, mas também pode ser igualmente importante para quem deseja reduzir gordura corporal sem sacrificar tecido magro devido à perda de proteína estrutural. Isso inclui além da massa muscular, pele, cabelo, unhas, sistema enzimático, sistema hormonal, imunidade, etc. Portanto, pode ser um grande aliado para adequar seu programa alimentar.

 

Veja também!

ESTEVÃO SILVA – O Strongbuilder mais Forte do Brasil

Na edição passada falamos sobre todo o universo e as vertentes que envolvem o treinamento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *